sábado, 25 de setembro de 2010

os opostos se atraem.


Ela estava odiando o amor por muito tempo. Ele estava querendo o amor por muito tempo. Ela sempre viveu brincando e por isso se arrependeu. Ele sempre levou tudo a sério e nunca pôde se arrepender por ter se divertido demais com as coisas que acontecem. Ela precisava de alguém que a prendesse no chão, já que vivia nas nuvens. Ele precisava de alguém que o levasse ao céu, mas não tão alto. Em meio a suas diferenças, eles começaram a se conhecer. Eo começo, ela era uma chata e ele um sem graça. Depois de um tempo, ele era seu motivo e ela sua conseqüência. Agora ele podia reclamar de se divertir demais e esquecer dos problemas com ela, e ela podia se queixar de se preocupar com as coisas, pois se preocupava com ele. Sem querer ela se apaixonou, estava amando de novo. Sem querer ele encontrou o que tanto procurava, apenas sabia o quanto a amava. A verdade é que nunca vão ser iguais e é por isso que nunca vai dar errado. Como dizem por aí: os opostos se atraem.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Para não sofrer...

Eu vou me drogar de outros, eu vou me entupir de elogios, eu vou cheirar outras intenções. Vou encher minha cara de máscaras para não ser meu lado romântico que tanto precisa de um espaço para existir ridiculamente. Não vou permitir ser ridícula, nem uma lágrima sequer, nem um segundo de olhar perdido no horizonte, nem uma nota triste no meu ouvido. Eu sei o quanto vai ser cansativo correr da dor, o quanto vai ser falso ignorar ela sentada no meu peito. Mas vou correr até minha última esquina. Vou burlar cada desesperada súplica do meu coração para que eu pare e sofra um pouquinho, um pouquinho que seja para passar. Suor frio da corrida, sempre com sorriso duro no rosto e o medo de não ser nada daquilo que você me fez sentir que eu era. Muita maquiagem para esconder os buracos de solidão. Muita roupa bonita para esconder a falta de leveza e de certeza do meu caminho.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

sobre chuva e espera...


Sabe o que é mais engraçado ?
eu amar você...  Amar você independente da minha falta de paciência,da sala de decepção, dos rios de cores cinza, do confundir das gotas de chuvas com as lágrimas nos meus olhos... O mais engraçado, senão incrível, é que mesmo com tudo me dizendo que não vale a pena, eu te amo ainda mais. Não por falta de amor próprio, ou por achar que eu sou a culpada de alguma coisa, até porque pra mim quem é culpado nem importa tanto assim... Quando agente decide, e isso é mesmo uma questão de decidir, o que importa é encontrar as soluções. E a solução não é procurar quem fez o que, mas o que precisa ser feito... Mas talvez sentar e esperar a saída cair como chuva na sua cabeça seja, pra você, a solução ideal. Pois esperar chover. Eu vou continuar te amando, Só não sei se vou continuar aqui... esperando!
D.