quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

meus sete pecados.

Minha avareza de sentimentos, não compartilho minhas lágrimas, meus sorrisos, minhas verdades, minhas mentiras, minha gratidão posso me arrepender mas guardo todos pra mim, afinal o arrependimento é meu e de mais ninguém. As flores, os sonhos, os medos, os desejos, o amor são meus, sei que não há no mundo que possa me dizer que não são meus.Minha superioridade, meu orgulho desmedido, sou soberana nos meus atos, nas minhas palavras, insisto no que considero correto e desejável, minha soberba grita quando falo de amor próprio. Abraços para os subalternos. Minha ira inevitável que embaça a minha visão, transtorna o meu raciocínio e envenena a minha alma ao ver pessoas tão fúteis e ignorantes, desejando que elas fossem esmagadas, estraçalhadas ou até mesmo extintas eliminado toda a minha energia negativa que estava contida a tempos. Minha gula que preenche meus buracos interiores causados pelas frustrações do dia a dia, pela falsidade, pela arrogância que me ferem com seus dolorosos hematomas que para sempre me deixarão cicatrizes.A preguiça meu bem necessário, a mãe da tecnologia, só tenho a lhe agradecer pelo controle remoto, serviços de entregas, camas enoooormes, lençóis macios, o que me faz ganhar só mais cinco minutinhos, aaaah preguiça você é o pecado necessário. Desejo tudo o que há de melhor, ainda mais se não for preciso nenhum esforço, sim aquela flecha envenenada me atingiu e consome o meu corpo cada dia mais, que me faz querer vingança, me faz querer o que é meu, desejar o que é meu, o meu merecimento queima e arde na inveja. Sou dominada pelo desejo de experimentar, gosto do exagero, do desejo, do estímulo, da sensualidade, da abundância, da orgia dos sentidos, pois se um homem precisa de várias mulheres para se satisfazer, por que uma mulher tem que se contentar com um único homem ? Não existe um só espírito que não deseja a mais egoísta paixão, a luxúria.




texto de Giordana
fontehttp://annabelyy.blogspot.com/2010/12/meus-sete-pecados.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário